Pular para o conteúdo principal

Postagens

bambala bambala, inovação e pluridiversidade entre os lançamentos musicais de 2021

  O álbum Bambala Bambala nasce do encontro entre a musicista e compositora brasileira Mo Maie e o grupo senegalês Sobobade Band, formado por mestres tradicionalistas e músicos do Oeste Africano. Inovador e pluridiverso, o álbum Bambala Bambala foi criado a partir de vivências e diálogos sonoros pautados em trocas criativas e experimentações, fusionando linguagens e ritmos tradicionais com a música contemporânea, entre 2018 e 2021, no Senegal, Mali e Brasil. À parte de Ndawrabine, tema tradicional do povo lebou, as demais composições do álbum são originais e inéditas, de autoria de Mousseke Le Polivalent (Senegal) e Mo Maie, tecidas a partir de diferentes matrizes e influências musicais, tendo por fio condutor a poesia que brota do cotidiano.  Os temas são cantados em Wolof, Brasileiro e Francês, transmitindo aos ouvintes atmosferas de World Music, entre paisagens e texturas sonoras que conectam a Música Brasileira, o Reggae, o Desert Blues, o Afro Jazz e o Chorinho, nos relembrando
Postagens recentes

Coletivo Minas da Voz realiza a “II MOSTRA DE MULHERES COMPOSITORAS MINAS DA VOZ”

Lara Xaral, uma das revelações da II Mostra Minas da Voz . Foto: Naty Torres Com recursos da lei Aldir Blanc, o festival promove a música autoral de mulheres da América Latina. A II Mostra de Mulheres Compositoras Minas da Voz será realizada entre os dias 24 e 27 de junho no  Youtube e Instagram (@minas.da.voz) e conta com 12 shows musicais, lives e  rodas de conversas. Adaptando-se ao formato virtual, a segunda edição da mostra, realizada e produzida pelo Coletivo Minas da Voz, apresentará ao público o trabalho de compositoras e intérpretes com diversos gêneros musicais, contextos socio-econômicos e narrativas artísticas.  No Line Up, as rainhas Manu Dias, Érika Curtiss, Isabela Dilly, Dedo de Dama Trio, Maju, Xaral, Trinca de Damas, Luzmilla Luz, Dj Osupa, Julia Carvalho, Andrea Bazan e convidadas. O objetivo principal do evento é potencializar o corpo da mulher como fazedora das artes através da criação de espaços de troca, confidência e cantos coletivos desconstruindo a estrutura

I Mostra Dança Inconfidentes seleciona 24 coreografias assinadas por dançarines de Mariana, Ouro Preto e Itabirito

                                               Está aberta até dia 10 de maio inscrições para participar da I Mostra Dança Inconfidentes. A Mostra Dança Inconfidentes tem como objetivos dar visibilidade a artistas da região mineira dos inconfidentes e incentivar a criação  coreográfica autoral por meio da divulgação dos trabalhos e de oficinas com profissionais  renomados. Tendo em vista a vasta e diversa produção atual de dança independente fomentada por  artistas dos municípios de Itabirito, Ouro Preto e Mariana, a Mostra Dança Inconfidentes  apresenta sua primeira edição: um evento, online e gratuito, com coreografias autorais -  gravadas no Cine Teatro, e comentadas por profissionais da dança renomados de Minas  Gerais. Podem se inscrever, até o dia 10 de maio, jovens dançarines, com idades entre 15 e 30  anos, que morem nas cidades de Mariana, Ouro Preto e Itabirito. Para se inscrever os  candidatos e candidatas devem preencher um formulário online, que solicita informações  como

Já está no ar o E-book "Árvores . Memórias e Reflorestamentos"

tá no mundo! <link na bio> trabalho tecido por mãos de mulheres, "tempo, o livro das árvores” é uma compilação de relatos orais de estórias de vidas de tradicionalistas, pensadoras, pensadores, artistas, mestras e mestres da cultura popular em áfrica, brasil e américa latina, que vem sendo reunidas desde 2013.  a concepção do e-livro baseia-se na ideia do reflorestamento cultural, a partir da escuta sensível de estórias de vidas como caminho para combater estruturas sociais racistas, genocidas, machistas e ecocidas. foram tempos intensos de ensonhar, caminhar, escutar, quebrar, reconstruir, organizar, escrivinhar, criar, traduzir, revisar, aprender, trocar e partilhar com as mulheres incríveis que trabalharam juntas pra transformar esse sonho num livro digital. agradecendo enormemente a todas as forças invisíveis e visíveis que nos permitiram chegar até aqui, honrando todas as estórias sentidas debaixo das árvores da memória... e.book ÁRVORES.memórias.e.reflorestamentos volu

hoje foi lançado "árvores, memórias e reflorestamentos", pela andarilha edições

Já está disponível para download "Transatlântika, o Livro de Areia, o primeiro volume da série "Árvores, memórias e desmatamento", da artista Mo Maie, através da Andarilha Edições. Faça o download gratuito através do link abaixo: https://www.andarilhaedicoes. com.br/bagagem/arvores- memorias-e-reflorestamento-v- 1-transatlantika-o-livro-de- areia/ "Transatlântika, o livro de areia" condensa poesia e prosa, levando leitoras e leitores ao encontro de culturas musicais e cosmopercepções afrikanas. ele tem como fio condutor relatos de viagens realizadas pela autora ao oeste do continente afrikano (marrocos, senegal e mali), entre 2007 e 2020. o livro integra a coleção árvores memórias e reflorestamentos que também inclui o volume tempo, o livro das árvores. Imagem de divulgação.  Ilustração feita por Maine Jesus @carmimazeviche

Cia. Honorato lança audiobook das "Estórias Iluminadas"

 

Mo Maie lança "Árvores, Memórias e Reflorestamento" pela Andarilha Edições

A musicista e arte-educadora Mo Maie lança o E-book bilíngue “Árvores. Memórias e Reflorestamento” com dois livros geminados intitulados de “Tempo, O Livro das Árvores” e “Transatlântika, O Livro de Areia”, pela Andarilha Edições,  na data de 28 de março de 2021   . https://www.andarilhaedicoes.com.br/andarilha/ A publicação digital “Árvores, Memórias e Reflorestamento” nasce através do percurso de quinze anos de aprendizados e escrevivências da artista Mo Maie, em sua caminhada pela Bahia, Pernambuco, Minas e África.  “Tempo, O Livro das Árvores” é uma compilação de transcrições de relatos orais de estórias de vidas de tradicionalistas, pensadoras, pensadores, mestras e mestres da cultura popular em África e Brasil, que vem sendo coletados por Maie desde 2013. A partir do memorial destas conversas, foi escrito um segundo livro chamado “Transatlântika, O Livro de Areia”, obra que mescla a poesia e a prosa, levando as leitoras e leitores de encontro a culturas musicais e cosmopercepções